Mais três empresas do NE conquistam a certificação MPT.br do SOFTEX

Com sede na Bahia, a Avansys e a Brisa alcançaram o nível 3 do selo e a pernambucana Bisaweb galgou o nível 2

Três novas empresas sediadas no Nordeste deram um passo importante para ganhar mais espaço no mercado nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação. Elas conquistaram a certificação em Melhoria do Processo de Testes de Software – MPT.br, desenvolvido pelo SOFTEXRECIFE. O selo é reconhecido em todo Brasil por atestar a qualidade do produto e a maturidade das companhias na produção do software. Com sede na Bahia, as empresas Avansys e Brisa galgaram o nível 3 de maturidade. Já a pernambucana Bisaweb alcançou o nível 2.

Segundo Marcos Gomes, presidente do Comitê gestor do MPT.br e diretor de Tecnologia do SOFTEXRECIFE, o modelo tem objetivo de suprir a necessidade das empresas em aprimorar o desenvolvimento de softwares. “Quanto mais cedo as empresas identificam e solucionam possíveis falhas em seus produtos, melhor é para os negócios. A adoção de um processo de teste otimiza os recursos humanos e financeiros empregados na produção de software, evitando custos com o retrabalho. Além disso, possibilita a melhoria continua dos produtos”, ressaltou.

Criada em 2001, a Avansys atua no mercado de TIC, com o desenvolvimento de soluções corporativas, venda de produtos e serviços nas plataformas de internet, computação móvel e banda larga. A companhia, que também possui unidades em Aracajú (SE) e Brasília (DF), desenvolve produtos e serviços com foco na comunicação organizacional, usando ambientes tecnológicos preferencialmente abertos.

Assim como a Avansys, a Brisa tem seu escritório em Salvador e conquistou o nível 3 do MPT.br. Mas, ela se dedica à criação de soluções tecnológicas para o governo, ao apoio de empresas na introdução e gestão de tecnologias em seus negócios, e à realização de consultorias na área de TIC. Com 25 anos de existência, a Brisa se destaca no desenvolvimento de softwares para celulares e outros dispositivos, desde equipamentos de telecomunicações, localizadores GPS, impressoras multifuncionais, etc.

Já a pernambucana Bisaweb conquistou o nível 2 de maturidade e possui clientes em diversos estados. A empresa oferece soluções para sindicatos, escritórios de advocacia, autarquias (OAB, CREA, CRC, CRA), entre outras instituições. Ainda dispõe de tecnologia para cálculos de passivos trabalhistas, eleições e votações eletrônicas, treinamento e confecção de home pages para congressos e eventos sindicais.

Boas práticas - Baseado em referencial teórico de modelos já consagrados, como o CMMI e o SCAMPI, o MPT.br é possível ser utilizado junto as empresas de diversos portes. “A maioria dos modelos de melhoria da qualidade de software só envolve a disciplina de teste nos níveis mais elevados de maturidade. Por isso, desenvolvermos o MPT.Br para apoiar todos os empreendimentos, inclusive as micro e pequenas empresas”, disse Gomes, acrescentado que, através de parceria com o Sebrae/PE, o SOFTEXRECIFE chega a oferecer a implementação do modelo com um custo até 30% menor que os praticados no mercado.

Print Friendly